fbpx

Blog

Papo de fim de ano – por Louise Leal

Faaaala, Comunidade Mulher na Bolsa! Louise falando! Sou mais uma mentorada da Carol que criou asas e agora vocês vão ver minha carinha bastante por aqui. Sou economista de formação e apaixonada pelo mercado financeiro, assim como a grande parte de vocês. Então, bora bater um papo de fim de ano?

 

E sim! Mais um ano se encerra e com ele a esperança de um novo ano com muitas realizações pela frente. Esses desejos de saúde, paz, amor, prosperidade não são apenas os nossos desejos mais profundos e sinceros paras as nossas vidas pessoais, mas também para o mundo que estamos inseridos!

 

E olha… 2021 foi um ano que mais pareceu uma montanha russa! Sem festas de réveillon, cancelamento de carnaval, economias do mundo na UTI, depois #vemvacina #agoravai e várias perguntas se seguem: será que vai ter vacina pra todo mundo? Será que os governos vão conseguir vacinar geral? Cadê esse povo que não vacina? Será que essa vacina não tem efeitos colaterais?

 

E nesse ritmo de muitas dúvidas e muitas apostas, a galera foi se vacinando, as economias voltaram a reabrir aos poucos e a retomada da circulação de gente e de dinheiro foi trazendo alento pra todos os setores das nossas vidas. Vidas sim! A economia de um país ou de um planeta é apenas o reflexo das nossas vidas. Dessa galera que mora nesse planeta “azul” aqui.

 

Beleza, então #agoravai, né?! Que nada! Esse mundo tá se inspirando no crescimento da economia do Brasil, só pode… sabe aquele voo de galinha??

Mas Louise, galinha não voa

 

É isso mesmo!! Galinha não voa!! Por isso que chamam a nossa economia assim, parece que vai, mas aterrissa de novo. Então veio a nova variante Ômicron (parece nome de Transformer, né?!) e fechamos o ano com incertezas novamente, mas de novo com aquela esperança de que vamos retomar nossas vidas e as economias! (Não se esqueçam: economias são o reflexo das nossas vidas).

 

– Tá, mas você falou do Brasil, de voo de galinha, e aí? O que podemos esperar para 2022?

 

Bem, antes de falar do que esperar para 2022, vamos só recapitular o que aconteceu em 2021. Começou o ano com tudo fechado e cancelando as grandes festas que tradicionais daqui, né? Lá em fevereiro/março o nosso IBOV (principal índice de ações do Brasil e reflexo da nossa economia) foi ao chão (e não é música de pagode baiano), com as notícias das vacinas e a esperança da reabertura dos mercados, fomos tomando fôlego!

Aí em junho bateu os 131 mil pontos!! Então, a galera pensou #agoravai, mas estamos falando de Brasil e lembra da galinha que não voa?? Pois é…

 

Nesse ritmo a inflação começou a estourar, está tudo muito mais caro e o governo precisava tomar uma atitude. Qual é o remédio? Aumentar a taxa de juros pra conter a circulação de moeda e dar uma segurada nos preços. Ah, e ainda por cima apareceu aquele vírus com nome de transformer.

 

Bom, aí o resto é a história que estamos vivendo nesse momento, a inflação ainda não está totalmente controlada, a previsão para 2022 é melhor que a de hoje, de 10% deve ficar em torno dos 5%, mas tudo pode mudar a qualquer momento porque ainda temos eleições presidenciais ano que vem! E essa bipolaridade política não é muito interessante pra os grandes investidores estrangeiros.

 

Ah… não falei deles ainda, mas eles são muito importantes pra que as nossas empresas se renovem e cresçam. Nossas empresas crescendo acarretam mais produtos de melhor qualidade, que precisam de mais mão de obra pra produzir, mais mão de obra precisa de itens básicos e serviços de melhor qualidade, que instigam as empresas desses ramos a investirem e assim segue o ciclo das economias do mundo.

 

Mas como essa nossa conversa já está grande demais e ainda teremos muitas oportunidades para continuarmos conversando nos próximos anos, (sou otimista e falo logo em anos!), o que esperar para 2022 aqui no Brasil e no mundo?

 

As palavras realmente são esperança que essa pandemia esteja chegando ao fim e, com isso, que as economias mundiais fiquem cada vez mais aquecidas. No Brasil eu acrescentaria “cautela”.

 

Acredito que vamos continuar a crescer nos próximos anos, mas segura um pouco em 2022 que com tantos acontecimentos importantes e com a expectativa de uma política contracionista (Taxa Selic que hoje está em 9,25% pode chegar a 11,50%) a nossa Bolsa, o IBOVão da massa deve seguir de lado por um bom tempo.

 

Então, meu povo, cautela! Diversifique seus investimentos, não só no Brasil como em economias mais fortes no mundo.

Feliz 2022 e que seja um ano que possamos tomar as rédeas das nossas vidas!

 

#sejaCEO

Louise Leal

Louise Leal

É investidora há 14 anos e trader há 2. É economista por formação, atleta amadora e mãe de um doguinho. É contribuidora do Blog Mulher na Bolsa.

Compartilhar
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

1 Comment

Indiana Miguel
9 de janeiro de 2022

Muito top!! …Sigamos com cautela em 2022😉

Reply
Matheus Colaço
27 de dezembro de 2021

Uhulll parabéns 👏👏👏👏👏

Reply

Leave a Comment